Olá povo lindooooooooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!
Da época da vovó que nada!!! As clássicas pérolas ressurgem repaginadas – maiores porém não menos delicadas como as quais estamos acostumadas a ver e usar. Elas nunca saem de moda justamente por serem atemporais, um clássico, e nas últimas duas temporadas elas ganharam ainda mais personalidade e destaque, deixando de lado o ar caretinha para assumir uma postura subversiva!
Mas como e de onde surgem essas “bolinhas” que geram tanta fascinação nas mulheres ao longo de tantos anos?!
A pérola é o resultado de uma reação natural do molusco – a Ostra – contra invasores externos, como certos parasitas que procuram reproduzir-se em seu interior. Para isso, esses organismos perfuram a concha e se alojam no manto, uma fina camada de tecido que protege as vísceras da ostra. Ao defender-se do intruso, ela o ataca com uma substância segregada pelo manto, chamada nácar ou madrepérola. Depositada sobre o invasor em camadas concêntricas, essa substância cristaliza-se rapidamente, isolando o perigo e formando uma pequena bolota rígida. As pérolas perfeitamente esféricas só se formam quando o parasita é totalmente recoberto pelo manto, o que faz com que a secreção de nácar seja distribuída de maneira uniforme. Esse fenômeno parece trivial, mas ocorre apenas com uma a cada 10 mil ostras.
No início do século XX, os japoneses inventaram uma forma simples de acelerar o processo, introduzindo na ostra uma pequena bola de madrepérola, retirada de uma concha, com cerca de três quartos do tamanho final desejado. O resultado é tão bom que, mesmo para um especialista, é difícil distinguir a pérola natural da cultivada.
Quase todas as coleções do verão europeu trazem versões das suas bijoux com pérolas, como a Céline,ChanelChloé e Dior, este último com seus já famosos brincos Mise en Dior compostos de duas esferas de tamanhos diferentes que “abraçam” o lóbulo como se fossem um artefato tribal.

Emma Watson com seu brinco Dior
Chanel apresentou em janeiro uma coleção de alta-joalheria e dentre várias preciosidades, estavam dois colares que chamaram a atenção: o Perles du Jour (o mais caro, de €2,2 milhões, com pérolas brancas e um diamante central de oito quilates) e o Perles du Nuit, com bolinhas negras.

Chanel Perles du Jour
Detalhes do desfile Chanel primavera-verão 2014.
Dizem que antes de uma mulher ter um diamante, deve-se ter uma pérola, pois quando usa um colar de pérolas perfeitas e naturais, é seu rosto que atrai todos os olhares. A irradiação da luz na superfície perolada não é difusa, mas vertical. Um “iluminador” potencial!!
Fuxicando os sites de venda online, achei essas pulseiras Chanel inspired na Zara, pelo preço de 9,95 EUR.
E você, vai aderir a trend das máxi-pérolas?!? Beijinhos e até o próximo


Deixe um comentário